6 episódios que farão você se apaixonar por Fringe

images

Já mencionei no post anterior que estou reassistindo todas as temporadas de Fringe. Eu sou uma fanática declarada da série, considero-a minha favorita de todos os tempos e sei que nem todo mundo teve a resiliência de acompanhar a jornada de Walter, Peter, Olivia e Astrid até o final, uma vez que a linguagem científica carregada não é fácil de conquistar fãs. Eu mesma não compreendo nada de física ou as teorias que são expostas de forma lógica, mas depois de terminar – pela terceira vez, confesso – todos os 100 episódios da série, separei aqui um breve guia listando apenas 6 episódios capazes de fazer qualquer um se apaixonar perdidamente pela história. Considero estes episódios a essência de tudo o que Fringe representa – uma história sobre amor. O mais curioso, na minha opinião, é que nenhum deles foi Premiere ou Finale de temporada, que costumam ser os episódios mais importantes das séries no geral. Claro que, para compreender o todo é preciso acompanhar a narrativa completa, mas, para aqueles que precisam apenas de um incentivo para procurar essa obra-prima da ficção científica… Entre viagens de LSD, universos paralelos e paradoxos temporais, fica aqui a minha lista pessoal e as razões pelas quais estes episódios explicam a minha paixão por esta jornada (AVISO: POSSÍVEIS SPOILERS):

1. INNER CHILD (Temporada 1, Episódio 15)

fringe

Uma criança é encontrada no subsolo de um prédio às vésperas de sua demolição, lacrado há 70 anos. O garoto não fala e demonstra sinais físicos de muitos anos passados no subsolo. A única pessoa que parece despertar alguma reação na criança é Olívia. Em meio à perseguição de um serial killer, Olivia descobre que o garoto é capaz de sentir, por meio de poderes empáticos, o desejo dela de capturar o criminoso e passa a lhe entregar detalhes sobre o assassino por meio de intuições telepáticas. Contra toda a burocracia governamental que a obrigaria a entregar o garoto à CIA ao final da investigação, Olivia procura formas de salvá-lo de uma vida como cobaia de estudos científicos, escondendo-o do governo. No entanto, percebemos que Setembro está observando essa movimentação e o garoto mostra reagir à ele também, além de ressaltar as similaridades físicas entre os dois.

2. AUGUST (Temporada 2, Episódio 8)

augustrewatch

É impossível assistir Fringe e não ficar intrigado com a existência dos Observadores. August é um dos primeiros episódios focados nessas criaturas peculiares e, na visão geral de Fringe, pode parecer uma história meio desconectada mas, com a temporada final em vista, se revela essencial para compreender a dinâmica destes 12 primeiros enviados da equipe científica. August salva a vida de uma jovem, interferindo na linha temporal, o que vai contra a proposta de sua raça, cujo meta é apenas acompanhar o desenvolvimento da raça humana. Enquanto os outros 11 Observadores tentam corrigir a interferência dele, August vai em busca de Walter, conhecendo sua relação com September, requisitando a ajuda dele para tornar a sobrevivência da garota vital para a raça humana, mesmo sem saber explicar sua motivação. Considerando que sua raça é incapaz de sentir emoções humanas, esta é a primeira demonstração dos efeitos que os humanos acabam tendo nestes 12 Observadores, uma referência utilizada por Septembar com December na temporada final. August oferece uma visão simplificada desta química neurológica que transforma a história.

3. WHITE TULIP (Temporada 2, Episódio 18)

fringewhitetulip

Pessoalmente, este é meu episódio favorito. Quando Walter se coloca diante de um homem que transformou seu próprio corpo em uma gaiola de Faraday para salvar a vida da noiva, morta em um acidente de carro meses antes, no mesmo dia em que tenta contar a verdade sobre seu crime ao filho, Fringe alcança um novo nível de sutileza. Os dois cientistas discutem ciência e a relação desta com religião, no qual Walter revela que precisou descobrir dentro de si mesmo a capacidade de acreditar em algo maior para poder encontrar um perdão divino que o permita acreditar que Peter será capaz de perdoá-lo pelo que fez com o universo ao roubá-lo de seu universo original na infância. Este episódio teve um impacto emocional tão forte que a metáfora da tulipa branca se tornou uma das referências mais importantes dentro da mitologia da série, sendo retomada em diferentes momentos, sempre com uma mensagem de esperança. Impossível não suspirar. Absolutamente perfeito.

4. SUBJECT 13 (Temporada 3, Episódio 15)

ksfringe65

Tanto Olivia quanto Peter tem dificuldades em lembrar de suas infâncias. Ela, em razão dos experimentos realizados por Walter e William Bell. Ele, em razão de sua doença quase fatal. Ambos traumatizados pelos efeitos dos experimentos de Walter na década de 80. Este episódio é um flashback para 1985, cerca de seis meses após Walter sequestrar Peter do outro universo. Viajamos entre os dosi universos acompanhando os efeitos desta ação inconsequente nas duas realidades. Deste lado, Walter percebe em Olivia o potencial de atravessar para o outro lado utilizando o abuso de seu padrasto como catalisador de seus poderes. Do outro lado, Walternate se afoga em bebida tentando compreender os acontecimentos da noite em que Peter desapareceu. As duas versões de Elizabeth também mostram efeitos distintos. Do lado de lá, ela é a força que tenta resgatar o marido do desespero enquanto, deste lado, ela começa a enlouquecer tentando convencer Peter de que ela é sua mãe verdadeira. Temos também os primeiros sinais do destino do casal que, ainda na infância, demonstra sinais de influência um sobre o outro, mesmo que venham a apagar essas memórias posteriormente – enquanto Walter explora a possibilidade de que Olivia possa salvar Peter, é o garoto quem mostra-se capaz de salvá-la de si mesma.

5. MAKING ANGELS (Temporada 4, Episódio 11)

s04e11-1

Em todos os 100 episódios da série, este é o único focado em Astrid Farnsworth. A versão alternativa da agente, que sofre de Síndrome de Asperger, perde o pai e atravessa a ponte embusca de sua Doppleganger, tentando compreender o próprio sentimento de perda. O desespero e a falta de compreensão de sua relação emocional com o pai não são apenas completamente emocionantes, mas se mostram essenciais para fortalecer os laços entre os agentes dos dois universos, especialmente ao despertar em Walter a capacidade de perdoar a outra Olivia por tê-lo conquistado quando sequestrou e tomou o lugar da Olivia original, abandonando-o subitamente ao retornar ao final de sua missão. Enquanto isso, Peter tenta abrir mão de seus sentimentos por esta versão de Olivia que não se recorda da relação deles, aceitando que seu destino é buscar uma forma de voltar para a sua realidade.

6. ANOMALY XB-6783746 (Temporada 5, Episódio 10)

Fringe-AnomalyXB-6783746O ano é 2036, a equipe de Fringe foi descongelada do Ambar para descobrir que os Observadores tomaram o planeta e, após a morte de Etta, filha de Peter e Olivia, seguem o plano desenvolvido por Walter e September para resetar a linha temporal e evitar a invasão. Para isso, precisam se comunicar com Michael, a criança Observador que é considerada uma anomalia de sua raça ao ter desenvolvido a capacidade de compreender as emoções humanas. Para isso, precisam da ajuda de Nina Sharp, marcando uma participação maravilhosa e emocionante da atriz Blair Brown, cujo discurso ao líder dos Observadores resume perfeitamente o sentimento desta temporada final e a forma como a raça humana pode ser considerada mais evoluída do que sua própria evolução em razão da capacidade de sentir e extrair forças destas emoções. Este episódio marca o começo do fim da história, resgatando acontecimentos pivotais das primeiras quaro temporadas para fechar este ciclo com maestria.

Algum fã de Fringe por aí tem mais algum episódio desses para contribuir com a lista?

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s