5 filmes românticos que valem à pena assistir

black-and-white-couple-kiss-movie-photography-theater-favim-com-104376Nem todo mundo curte assistir filmes românticos. Aliás, pra muita gente, é só tocar no assunto que a gente recebe aquele revirar de olhos entediado. Eu sou um pouco assim. Não sou fã da Meg Ryan (nem nos anos 90) e muito menos da Julia Roberts com o Richard Gere, mas tenho também a minha lista de filmes do gênero que conseguem me trazer às lágrimas. Acusem-me de ser hipster se quiserem, eu reconheço que a maioria (se não todos) os filmes da lista à seguir tem uma linguagem comum, mas isso não tira o valor destes 5 roteiros extraordinários e das atuações que os acompanham:

05. THE FIVE YEAR ENGAGEMENT (Cinco Anos de Noivado)
MV5BMTk3MDE1NTA3M15BMl5BanBnXkFtZTcwNDcwNTMxNw@@._V1_SX214_AL_Com todos os elementos de uma comédia moderna, Cinco Anos de Noivado retrata o relacionamento moderno de uma forma doce, contemporânea e inevitavelmente triste. Durante o noivado de Tom e Violet, ela recebe uma proposta acadêmica que pode mudar o rumo de sua carreira, e Tom concorda em se mudar com ela para Michigan durante um ano, atrasando o casamento e colocando sua promissora carreira como Chef em pausa para apoiá-la. Só que as coisas acabam saindo do controle do casal à medida que ela se torna cada vez mais proeminente dentro de seu universo acadêmico e ele cada vez mais frustrado com a falta de metas e conquistas pessoas que lhe restam no universo em que se colocaram. Jason Segel está brilhante e sua química com Emily Blunt é inegável. Os problemas que assolam a maioria dos casais modernos é retratado com maestria e a mistura de romance com drama dá a esta comédia um tom realista que se torna impossível de não se relacionar.

04. MIDNIGHT IN PARIS (Meia Noite em Paris)

MV5BMTM4NjY1MDQwMl5BMl5BanBnXkFtZTcwNTI3Njg3NA@@._V1_SY317_CR0,0,214,317_AL_Este filme é um daqueles que mexe comigo do início ao fim. Típico Woody Allen, a parte romântica do filme não é o ponto central, mas costura-se com a história de protagonista, Gil, que traz Owen Wilson em sua melhor forma. um prato cheio para qualquer artista, o filme carrega um elemento fantástico completamente apaixonante e um elenco de convidados especiais que torna impossível não se deliciar com os encontros casuais do escritor com os maiores artistas do século XX. Frustrado com uma noive insuportavelmente superficial, Gil se apaixona pelo olhar encantado de Adriana e o universo boêmio que a cerca em suas viagens à década de 20 pelas ruas de Paris. A coisa mais bonita do filme é que o romance dele com ela não precisa acontecer para ter efeito sobre o protagonista, bastando apenas que a ingenuidade dela o faça descobrir em si mesmo uma habilidade até então inócua de se permitir encantar-se com coisas pequenas e frívolas. Meia Noite em Paris é um romance entre um escritor e a sua arte, não precisando de uma “cara metade” para que Gil se descubra completo dentro de seu próprio universo.

Pra quem se interessar, eu recentemente achei dentro de um livro de crônicas do Woody Allen lá da década de 70 chamado “Cuca Fresca” um continho que, por acaso, inspirou o roteiro deste filme. O conto se chama “Os Anos 20 Eram uma Festa” e é uma delícia de ler com suas 10 páginas super curtinhas!!!

03. THE PERKS OF BEING A WALLFLOWER (As Vantagens de Ser Invisível)

MV5BMzIxOTQyODU1OV5BMl5BanBnXkFtZTcwMDQ4Mjg4Nw@@._V1_SY317_CR0,0,214,317_AL_Há quem argumente que este não é um filme de romance e, de muitas formas diferentes, eu concordo. Mas é impossível não se envolver no amor totalmente altruísta que Charlie desenvolve pela Sam no decorrer da história. Durante todos os momentos cruciais de sua experiência ao lado deste grupo de pessoas, ele está completamente satisfeito em viver sua paixão platônica por ela. Quantos de nós podemos dizer que somos capazes de fazer o mesmo? O mesmo é válido para a relação dele com Patrick, permitindo que o amigo extravase suas frustrações sexuais por meio de um beijo que Charlie não deseja, mas não foge nunca deste amor tão puro que os três passam a compartilhar no decorrer da história. sou suspeita pra falar dele, eu admito, uma vez que tenho uma relação especial e pessoal tanto com o filme quanto com o livro que lhe deu origem, mas atire a primeira pedra quem não se emocionar com a troca de múltiplos sentimentos entre os protagonistas.

02. SILVER LININGS PLAYBOOK (O Lado Bom da Vida)

MV5BMTM2MTI5NzA3MF5BMl5BanBnXkFtZTcwODExNTc0OA@@._V1_SX214_AL_Mais um filme que fez eu me apaixonar por sua versão literária. Eu me tornei fã do Bradley Cooper NESTE filme. Esqueça os olhos azuis e a pose de galã dos seus outros filmes. A fragilidade de Pat, suas falhas óbvias, seu julgamento precipitado de tudo que o cerca, isso sim torna o ator crível e absolutamente encantador. Diante de Jennifer Lawrence então, abandonando completamente a imagem de “Queridinha da América” para retratar uma mulher completamente destruída, e não tem como não ficar hipnotizado pelos diálogos rápidos e inteligentes, as trocas egoístas e doentes dos dois e um elenco de apoio que só permite que o roteiro brilhe ainda mais e que o desenrolar do romance entre os dois, dentro das circunstâncias trágicas que cercam ambos, se torne ainda mais palpável e apaixonante.

01. SEEKING A FRIEND FOR THE END OF THE WORLD (Procura-se um Amigo Para o Fim do Mundo)

 MV5BMTk4MDQ1NzE3N15BMl5BanBnXkFtZTcwMjA0MDkzNw@@._V1_SX214_AL_Sou muito, muito fã do Steve Carell desde a primeira vez que assisti um episódio de The Office. Mas foi em Pequena Miss Sunshine que eu realmente fiquei fascinada pelo seu rendimento dramático. Este filme mistura os dois lados do ator de uma forma tão delicada que já se percebe desde o primeiro momento que Keira Knightley não vai conseguir resistir de se apaixonar pelo perdedor que é Dodge. Com o anúncio do inevitável fim do mundo, sua esposa (retratada pela esposa do próprio Steve Carell) o abandona às pressas para se jogar nos braços do amante em seus últimos dias de vida, deixando Dodge completamente sozinho enquanto seus amigos aproveitam para ter todos os comportamentos destrutivos possíveis nos poucos dias que lhes restam. Com isso, ele acaba se encontrando na posição de ajudar uma vizinha até então desconhecida, uma inglesa que perdeu a oportunidade de pegar o último vôo de volta para casa e para sua família. Penny, comovida com a história dele, decide ajudá-lo a buscar sua antiga namorada de escola em uma busca por uma última chance de felicidade e, juntos, eles acabam descobrindo um no outro tudo que precisam para finalmente desejar que o mundo não chegue ao fim. O filme é de um humor levemente sombrio e uma poesia tão discreta que é impossível não se envolver com a dinâmica dos dois. Chorei que nem criança…

E vocês? Quais os filmes românticos que realmente falam com vocês?

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s