Sobre a polêmica de Clara Aguilar no BBB 14

clara-aguiar-fotos-videos2

Antes de qualquer coisa, quero deixar claro que este post expressa uma opinião completamente pessoal e aproveito a plataforma do Junkies para divulgar minha visão sobre essa polêmica que invadiu a internet na última semana.

É preciso deixar claro que eu “meio que” conheço a Clara. Não somos amigas, não temos uma relação pessoal, certamente ela não sabe meu nome embora talvez reconheça meu rosto já que nos cruzamos muitas vezes nos últimos anos. O que temos em comum é, essencialmente, o universo do Rock. Compartilhamos dezenas de amigos em comum e o mesmo gosto musical – além de uma óbvia paixão por tatuagens – o que resulta em alguns shows e muitas baladas eventualmente compartilhadas. Já bebemos juntas vez ou outra, no Inferno, na Paradise Rockers ou até mesmo na Casa Rosa, trocamos algumas conversas casuais e é só. A extensão da minha relação com ela termina aí.

Foi meu marido quem me contou da entrada dela no BBB. Ele me mandou um inbox muito simples dizendo “Lembra da Clara, amiga da **** (prefiro não divulgar nomes sem autorização)? Então, ela tá no BBB”. Aquilo não me surpreendeu. Clara sempre foi uma menina bonita, divertida, daquelas que você olha de longe no começo da balada e simplesmente sabe que ela será a “vida da festa”.

Quando minha timeline do Facebook começou a transbordar de imagens dela, fiquei até um pouco cansada. Todos os amigos dela estavam defendendo sua reputação com unhas e dentes, revoltadíssimos com a reação da massa à notícia da profissão da menina. Até aí, nada disso é novidade. Basta alguém se expôr e todos os seus maiores segredos são revelados em segundos. Diferente da maioria dos participantes cujas “sex tapes” foram encontradas na net nos últimos anos, Clara nunca escondeu de ninguém o seu trabalho ou os frutos que ele lhe trouxe. Ninguém revelou seus segredos. Ela não tem motivos para ter vergonha de tudo que conquistou;

Chega a ser ridícula a hipocrisia dos comentários que censuram suas fotos eróticas. Afinal de contas, quantas das meninas que entrarão na casa hoje não terão suas próprias imagens sexuais estampando capas de revistas nos próximos meses? Pelo menos Clara tem experiência e vai garantir um resultado muito mais profissional do que as “modelos/atrizes/dançarinas” que saem dando para produtores de novela para garantir uma participação sem falas no próximo folhetim das 21:00 mas dão entrevistas em vestidos floridos e sorrisos meigos que escondem a real natureza de sua ambição. Numa boa? Menina nenhuma entra no BBB se não for pra atrair atenção de marmanjo babão.

Eu vejo diariamente os amigos dela se posicionando, dando entrevistas, torcendo enlouquecidamente não pela sua vitória mas pela oportunidade de mostrar para o mundo que existe muito mais em uma mulher do que sua relação com o sexo. Vencer ou não o programa será consequência de fatores que sequer dependem da própria Clara e eles sabem disso. O que mais desejam é que ela tenha a oportunidade de mostrar a um público ignorante que ser uma camgirl é o mesmo que ser advogada, médica, modelo ou publicitária – nada mais do que um meio para conquistar objetivos.

Tenho amigas que seguiram os passos profissionais de Clara e são, cada uma delas, absolutamente LINDAS, queridas, inteligentes, divertidas, carinhosas e, acima de tudo, muito seguras de si. É preciso muito mais do que meia dúzia de ignorantes fazendo comentários ridículos para derrubar essas mulheres e sei que com a Clara não será diferente.

Eu, pessoalmente, desejo sorte à Clara. Não assisto ao programa e não começarei a fazê-lo agora, mas eu desejo com todo o coração que ela tenha esta vitória moral e que conquiste a oportunidade de mostrar ao Brasil que ela não deixa de ser uma esposa, mãe, amiga e pessoa de valores e sentimentos sinceros independente de quantos vídeos eróticos seus populem a internet.

Anúncios

25 thoughts on “Sobre a polêmica de Clara Aguilar no BBB 14

  1. Eu achei engraçado seu texto,e algo que irrita muito é o fato de hoje em dia ninguém poder ter uma opinião contrária que logo é chamado de um monte de coisa,falso(a) moralista,recalcado(a),invejoso(a) e nesse caso hipócritas e ignorantes.
    Essa é uma tática muito boa e que funciona muito bem,e também é bem simples.
    Para qualquer pessoa que tenha por qualquer motivo uma opinião diferente e oposta ao seu estilo de vida e deu seus amigos e tenta expressar sua opinião, um monte de adjetivos negativos são atribuídos a essa pessoa como hipócritas e ignorantes, assim da próxima vez ela fica com medo de falar algo e então opta pelo silêncio.
    O que as pessoas parecem estar tentando fazer é convencer que essa é uma profissão tão comum quanto qualquer outra e na verdade está muito longe disso.
    “Tenho amigas que seguiram os passos profissionais de Clara e são, cada uma delas, absolutamente LINDAS, queridas, inteligentes, divertidas, carinhosas e, acima de tudo, muito seguras de si.”
    Quem disse isso?Quantas histórias dessas camgirls eu tenho lido por aí,a maioria inseguras e que precisam desse tipo de atenção para se sentirem melhores,não estou falando que ela seja assim e essas suas amigas também.
    E só porque elas tem todas essas qualidades que você citou,não significa que todas as suas decisões sejam certas.
    Não acredito que esse seja o sonho de
    E você nunca vai conseguir convencer ninguém que “ser uma camgirl é o mesmo que ser advogada, médica, modelo ou publicitária”
    Não tem o direito de comparar essas profissões(advocacia,medicina e etc)com ser camgirl,pois diferente da profissão da sister e diferente do que você falou ser advogada,publicitária,modelo,médica é SIM o objetivo final de quem se propões a estudar essas profissões,eu duvido que ser camgirl é o sonho(objetivo)final de qualquer uma delas,na minha opinião é o meio mais fácil de conseguir grana e de fato é.
    O politicamente correto e sua força quase indestrutível obrigando todo mundo a concordar com tudo aquilo que lhe convém e se não for assim:hipócrita,sem graça,preconceituoso,recalcado,atrasado e muitos outros adjetivos.
    Eu apenas acho injusto generalizar e dizer que todo mundo que acha essa profissão não tão normal de ignorante e hipócrita.
    Eu nunca ofendi ninguém,sempre guardei minhas opiniões para mim,mas não acho essa profissão tão comum e digna da mesma maneira que você defende.

  2. Nada de mais no texto vindo de algum amigo de BBB……mas
    “O que mais desejam é que ela tenha a oportunidade de mostrar a um público ignorante que ser uma camgirl é o mesmo que ser advogada, médica, modelo ou publicitária”

    Parei de ler ai…só faltou falar que traficante é profissão tambem

    • Ser camgirl é uma profissão como qualquer outra. Uma profissão legal que não prejudica ninguém. Só usufrui dos serviços quem quer. É uma escolha válida de carreira.

    • Pois é eu não tinha pensado nisso cara,nem sei porque fiquei surpreso,está totalmente certo, é “Nada de mais no texto vindo de algum amigo de BBB”.
      As pessoas ficam dizendo que tudo é preconceito hoje.
      Se você simplesmente não concorda com alguma coisa e quando perguntado expõe sua opinião que se mostra o oposto da deles é automaticamente chamado de preconceituoso.
      Pode até ser que esta seja uma profissão,mas com certeza não é como qualquer outra não.

  3. E a moral, ética, os bons costumes? Ser camgirl satisfaz a lascívia de vários homens excitados, em seus quartos, nús, pensando nas mais variadas atrocidades que podem em suas mentes; advogados, exercem a justiça, fazendo um trabalho social; médicos, salvam pessoas; e assim por diante.
    Não há necessidade de mais argumentos, a discussão não é se a profissão é legal ou não, se é valida ou não. A discussão se da na temática exposta acima.
    É DE SENSO COMUM. Se você soubesse que sua filha estivesse exercendo atividade como camgirl, ficaria feliz?
    Boa tarde.

    • “Ser camgirl satisfaz a lascívia de vários homens excitados, em seus quartos, nús, pensando nas mais variadas atrocidades que podem em suas mentes; advogados, exercem a justiça, fazendo um trabalho social; médicos, salvam pessoas; e assim por diante.”

      Quantos médicos mesmo com juramento deixam pessoas morrerem por não terem dinheiro, falsificam presenças e dão atestados falso para as mais diversas mutretas? Quantos advogados são cúmplices de crimes? Não acredito que faça muito sentido este tipo de comparação como se só houvesse pessoas honestas nestas profissões.

      No mais, se ela é livre e não prejudica ninguém, óbvio que o que ofende é a liberdade alheia, que nem todos presos a “moral e bons costumes” conseguem usufruir. Concordar? Ninguém é obrigado, respeitar e não fazer condenações preconceituosas? É o dever de quem se diz com bom caráter.

    • Pois é meu amigo eu entendo bem o que está dizendo,acredito também nessas coisas mas tem algo interessante sobre esses tópicos que você mencionou:eles não estão na moda.
      Falar de moral,ética e os bons costumes para a maior parte da sociedade é coisa de gente velha,retrógrada,gente que ficou no passado e minha favorita é coisa de “gente que não evoluiu”.
      Certo e errado não existem mais,é tudo relativo hoje em dia.
      O certo e errado não é mais o certo e errado,hoje em dia certo e errado é puramente questão de opinião.
      Muitos falam que aceitariam e que apoiariam suas filhas se quisessem isso para suas próprias vidas mas é evidente que isso da boca pra fora,quem pai ou mãe vai querer isso para filha?
      E se aceitaram é porque não há o que fazer,afinal de contas é o certo respeitar as escolhas dos filhos quando eles crescem,pois são adultos e podem tomar suas próprias decisões.
      Mas há uma grande diferença entre aceitar(pois não se pode controlar as pessoas) e concordar,almejar.
      Eu garanto que nenhuma dessas pessoas que falam que isso é uma profissão como qualquer outra (incluindo as mulheres que trabalham com isso) iriam querer que suas filhas tomassem o mesmo caminho,muito pelo contrario fariam de tudo para evitar.
      Uma dica não fale sobre moral e valores,não é uma boa ideia falar sobre essas coisas com as pessoas nos dias de hoje,é apenas para ouvir aquelas mesmas coisas que falei no início deste comentário.
      Houve uma total redefinição do que é moral e os valores nos dias de hoje,imoral é só quem mata,estupra e rouba o resto está tudo liberado.
      Por exemplo uma mulher que transe com 10 caras ao mesmo tempo ou um cara na mesma situação com mulheres nos dias de hoje não são imorais,eles (segundo essas novas definições) são somente pessoas livres vivendo a vida ao máximo e essas coisas,e por causa do politicamente correto (que literalmente boicota qualquer opinião que seja contrária)essas mesmas pessoas se tornaram incriticáveis.
      E o engraçado é que se uma mulher rejeita o cara por ele farrear demais ela está certa,está se preservando,não quer sofrer no futuro, mas se ao mesmo tempo o cara critica e rejeita a mulher por causa de seu passado sexual ele é automaticamente machista.
      Ah,e se uma mulher critica essas mulheres elas são chamadas ridículas,recalcadas,sem graças,não sabem aproveitar a vida,machista(sim mulher é chamada de machista) e a mais usada INVEJOSAS.
      Bom,mas eu me desviei do assunto,o que mais me irrita é as pessoas criticam tanto esse valores antiquados e retrógrados mas ao mesmo tempo usam esses mesmos valores para criar seus filhos,depois apenas os outros que criticam é que são hipócritas.
      Essa Mychelle Dantas é um bom exemplo do que eu estou falando,segunda ela e pessoas como ela quem discorda e escreve sua opinião em uma livre seção de comentários de um site são pessoas presas a moral e bons costumes,pois em sua cabeça todo mundo é hipócrita e falsos moralista,pois é claro que não existe quem de fato acreditam que esses valores estão certos.
      Pois na cabeça dela não existem pessoas que realmente acreditem por qualquer motivo nesses valores,o que existe são falsos moralistas e hipócritas que secretamente tem o desejo e querem fazer exatamente o que ela e (como ela mesmo disse) pessoas libertas dos moralismo e bons costumes fazem.
      É uma boa tática de boicote à opinião alheia e contrária,tentar achar uma desculpa para justificar as próprias escolhas e no caminho acusa todo mundo de ser hipócritas que na verdade querem fazer as mesmas coisas mas sem a coragem dos libertos dos moralismo e bons costumes.
      É aquilo que eu falei no primeiro comentários:”e algo que irrita muito é o fato de hoje em dia ninguém poder ter uma opinião contrária que logo é chamado de um monte de coisa,falso(a) moralista,recalcado(a),invejoso(a) e nesse caso hipócritas e ignorantes.
      Essa é uma tática muito boa e que funciona muito bem,e também é bem simples.
      Para qualquer pessoa que tenha por qualquer motivo uma opinião diferente e oposta ao seu estilo de vida e deu seus amigos e tenta expressar sua opinião, um monte de adjetivos negativos são atribuídos a essa pessoa como hipócritas e ignorantes, assim da próxima vez ela fica com medo de falar algo e então opta pelo silêncio.”
      É o exemplo que eu dei sendo colocado em prática.

  4. Pois quer saber de uma?Eu ADOREI a Clara!Achei ela linda e super fui com a cara dela!Ela parece ser uma ótima pessoa,daquelas bem doidinhas e animadas.Já to torcendo pra ela!hahaha E eu gostei do texto,achei muito bom 🙂

  5. Mas pq não? Não vejo problema com a prostituição, na verdade, acredito que ela deva ser regularizada. Agora vender o corpo é o que, então? Não falo só da camgirl, mas das que posam na playboy, filme porno. Qual o moralismo em dizer que isso não é prostituição? Não compreendo; vender o corpo pela câmera pode, transar com um cara e receber dinheiro por isso é feio.
    Todos merecem respeito, não importa a profissão; agora dizer que você sensualizar em frente a câmera e cobrar por isso ser a mesma coisa que uma pessoa que estudou 4, 5, 6, 7, 8 anos para se tornar médica, advogada, jornalista, professora aí é demais. Na boa.

  6. É verdade, pra ser camgirl, a pessoa tem de estudar muito, trabalhar de dia e estudar à noite pra pagar a faculdade, perder muitas baladas preparando trabalhos, isso sem falar na monografia. Batalhar por um estágio geralmente mal remunerado no fim do curso, torcer por um trabalho decente na área; enfim: o mesmo que ser médico, advogado, engenheiro…

  7. Excelente texto, Nina. Concordo com tudo que você disse.
    As pessoas que descordaram de você, o fizeram pela simples incapacidade de se por no lugar do outro. É triste, mas, a covardia de não se despir de preconceitos é uma característica humana que poucas vezes é superada. Não assisto BBB, mas, já tenho minha favorita.

  8. Conheço a Clara! Sempre a vi fazer ótimos trabalhos como modelo e sempre fui a grandes festas em que ela era DJ, ou seja ela é uma ótima pessoa, além de esposa e mãe e excelente profissional. Se ela tb trabalha como CAMGIRL, é porque é linda, soube encontrar um nicho e deu vida a seus fetiches e ainda melhor ainda ganha pra isso, sem grandes preconceitos!… Agora, quanto comentário machista eu li cima. É uma pena, mas ainda vivemos numa sociedade machista.

  9. entao ‘bora’ dizer para as atrizes , médicas e e advogadas virarem camgirl ou entrar no bbb… assim, evitariamos o trabalho das atrizes, que nunca tem talento(diz isso pra fernanda montenegro, vai) de transar com os produtores, e também;evitariamos ter o trabalho de se matar de estudar e de trabalhar, afinal é digno ser garota de programa vitual… realmente vivemos em um pais onde ‘putaria’ é nobre e estudo é putaria.

  10. Pingback: Para comemorar 250.000 views | Junkies de Conteúdo

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s