É chegada a hora do rock independente

images

 

São Paulo é uma cidade que transborda músicos de garagem, mesmo que este seja um conceito já morto – quem tem garagem fechada hoje em dia? – e esses artistas do rock viajam entre diferentes décadas e referências. Basta caminhar pela rua Augusta de madrugada para entender o que isso quer dizer: Temos um monte de rapazes com permanentes e leggings coloridas que parecem ter saído de algum bar underground da Sunset Strip. Suba um pouco mais o quarteirão e encontrará uma vasta legião de hipsters com suas camisas xadrez, seus tênis quadriculados sem meia e óculos de aro preto sem lente fazendo fila para alguma balada Indie. Atravessando a rua, inúmeras meninas de bustiê preto e plataformas desfilam seus copos de maria mole e maquiagem gótica carregadíssima. Estas são, é claro, as evidências mais óbvias da diversidade de estilos, nem todos somos tão caricatas assim.

Convivo com muitos músicos, de diferentes estilos e vertentes musicais – claro, o rock sendo o ponto central desses estilos – e acompanho a batalha de tanta gente talentosa para mostrar seu trabalho. Dá vergonha de ver o descaso que sofrem. Projetos estão aí para incentivar, mas não tem público. Nosso pequeno círculo de amigos de banda frequentam os shows uns dos outros… E bandas boas não faltam por aí! Tres Doses, Mary Chase, Instinto, Dino Linardi, Presidentes… Não conhece nenhuma delas? Pois nem imagina o que está perdendo! São dezenas de vozes e acordes originais, autorais, únicos… São jovens trazendo de volta tudo o que há de mais honesto no rock and roll. E estes são apenas meia dúzia de exemplos, há muito mais música boa por aí!

Por favor, não se limitem aos lançamentos da rádio 89 ou do Altas Horas, produções do Rick Bonadio desenhadas sob medida para atrair os adolescentes consumidores de lixo comercial. Procure, pesquise, descubra! Casas como o Café Aurora, o Gillan’s Inn e a Livraria da Esquina estão aqui oferecendo espaços para projetos como o do Coletivo Rock the Arts, da Fusa Records e da Ponto pro Rock com essas bandas novas de qualidade. Ao invés de pagar R$100,00 para entrar em uma balada da moda, desembolse R$15,00 e se apaixone novamente por um estilo de música que você achava que não existia mais…

 

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s