True Blood finalmente perdeu a mão?

Eu recebi ontem um pedido especial de um querido amigo: “venho através dessa solicitar um texto convincente sobre o que de bom a senhorita viu nessa temporada de true blood, pq te juro, tentei, mas nao vi nada. odiei…rss!! pior temporada de todos os tempos.. rss..”. Como a boa amiga que sou, não podia ignorar um pedido escrito com tanto sarcasmo e, após assistir o season finale na noite passada, venho “por meio desta” responder à solicitação…

trueblood-sookie-header-e1341944118536

Na minha modesta opinião, True Blood já vinha perdendo a mão faz algum tempo. A quinta temporada, com todo aquele papo religioso, já quase me perdeu como fã, mas decidi dar uma última chance. Honestamente, não me arrependi. Achei a sexta temporada bastante intrigante até o último episódio. Claro que nem todos os núcleos conseguem manter o mesmo nível de interesse, mas fiquei realmente intrigada para assistir a estréia do ano que vem e, só então tomar uma decisão. Para quem ainda não terminou de assistir, fique o aviso: O texto abaixo contém spoilers!!!

1. SOOKIE – A PRINCESA PROMETIDA

Depois de tentar assassinar Bill (e falhar) e dispensar de vez Eric Northman (será?), Sookie não podia simplesmente ficar solteira e reavaliar as decisões erradas de sua vida, certo? O primeiro cara bonitinho que aparece em seu caminho acaba deixando-a semi-nua no sofá mais rodado da televisão. Gostei muito do desenrolar da história dela com Warlow|Ben e torci muito para que ela finalmente se rendesse e se tornasse vampira. A história começou a ficar mais chata quando eles se esconderam no plano das fadas e o personagem se tornou fraco, coadjuvante. Achei que Eric tivesse matado Warlow ao beber seu sangue, mas é claro que ele precisava estar vivo para a nada surpreendente revelação de que ele não é tão bonzinho quanto se fez parecer. Aos que não esperavam essa reviravolta, eu pergunto uma única coisa: Vocês esqueceram que ele isolou Nyall no plano sombrio quando ele se mostrou uma ameaça para sua conquista de Sookie?

 

2. AS TRAGÉDIAS DOS BELLEFLEUR

Gente, taí uma família que realmente tomou um banho de sangue: Primeiro, Jessica massacra três das filhas fadas de Andy Bellefleur, o que realmente me surpreendeu. Depois, o suicídio de Terry, que abalou Arlene o mais profundo possível? Desastre pouco é bobagem! Gostei muito da evolução do personagem do xerife em relação às suas filhas, especialmente após restar apenas Adilyn ao seu lado. Sua proteção com a menina foi um dos pontos altos da temporada. O luto de Arlene também foi um dos pontos altos, misturando a culpa de não ter sido capaz de salvar Terry, a saudades da única pessoa que a aceitou completamente e a dor de perdê-lo justo quando conseguiu vislumbrar um futuro mais feliz ao lado dele. Vou sentir muita falta do Terry, um dos personagens mais complexos e interessantes de Bon Temps.

3. SAM VERSUS OS LOBISOMENS

Achei essa história chatíssima. A verdade é que os roteiristas não sabiam mais o que fazer com o Sam, né? Na temporada passada, criam um romance para ele que se mostra ser “o grande amor de sua vida”, aí Luna morre e deixa a filha com ele. Quando a avó lobisomem da menina a leva consigo, ele acidentalmente envolve uma menininha-mimada-defensora-de-causas-humanitárias que leva os amigos para fazer uma fogueira e cantar canções de acampamento com um bando de lobisomens raivosos e, é claro, os dois acabam fugindo juntos após um massacre generalizado e, com a ajuda de Lafayette, resgatam a menininha. Aí eles se escondem em um motel barato e fazer o quê? Sexo! Claro, por que não? O amor da minha vida morreu, eu acabo de resgatar a filha dela que está dormindo no quarto ao lado, por que não transar com essa menina que eu nunca vi antes? Alguns dias depois, a namoradinha dele vai embora e ele faz o que? Devolve a menininha pra avó que a sequestrou dias antes. Se ele tivesse ficado na dele, teria poupado a vida de 3 pessoal! Bacana, Sam! Valeu!

Não sendo o bastante, ele se coloca ao lado de Alcide, que debandou de sua matilha com o cabelo mais horroroso possível, para salvar a sua namoradinha que, é claro, se meteu em confusão de novo. Aí ele descobre o quê? Que ela está grávida! Claro, por que não? Aí, ao ver Sookie por quinze minutos, já está novamente declarando amor eterno por ela. O Sam já está ficando pior que o Jason!

4. ATRÁS DAS GRADES

A parte mais interessante da temporada, pra mim, foram os acontecimentos dentro do acampamento/prisão dos vampiros. Sinceramente, aquela chatíssima daquela carola hipócrita da Sarah Newlin era totalmente dispensável ao roteiro, mas no geral achei tudo muito interessante. O estudo sobre os vampiros e a fascinação dos cientistas é totalmente verossímil, apesar de ser um pouco cruel demais. Adorei que Jason se infiltrou para salvar Jessica e a cena em que ele é forçado a assistí-la quase ser estuprada, sofrendo em silêncio, foi espetacular. Achei fascinante as relações interpessoais desenvolvidas ali dentro, entre Tara e Willa principalmente, descobrindo uma na outra alguém semelhante, igualmente novo ao universo antigo de sua raça. O desenvolvimento da hepatite-V, colocada nas garrafas de True Blood foi genial e, pessoalmente, adorei terem utilizado Nora como cobaia por três motivos: a morte dela encerra de vez aquela palhaçada religiosa, sua morte finalmente faz Eric perder completamente qualquer noção de moral e ela era chata demais.

5. BILLITH

Faz tempo já que eu não gosto do Bill, mas essa crise de identidade dele que começou na temporada passada e o deixou virtualmente invulnerável conseguiu deixá-lo ainda mais chato do que o normal. Detestei toda essa história de fusão entre ele e Lillith. Teria sido mais interessante se ele tivesse realmente morrido no final da quinta temporada! Tenho a sensação de que estão trabalhando para reunir ele e Sookie antes de a série acabar, pois o personagens dele já está pra lá de esgotado.

6. HOMEM DE UMA VAMPIRA SÓ

Depois de transar com todas as mulheres da série exceto a própria irmã, Jason mostra um lado totalmente monogâmico ao ser “reclamado” por uma vampira quase tão velha quanto Eric em seu tempo na prisão. Não bastasse ele se apaixonar aos poucos por Violet, sua fidelidade a ela ainda garante proteção à Sookie, com quem Violet compartilhou um beijo pra lá de apaixonado antes de ajudar Jason e Bill a salvar a vida da pobre e frágil fada prometida das mãos de Warlow. O domínio sexual que ela mantém sobre Jason é espetacular e espero que essa relação só evolua no ano que vem.

7. A FILHA PRÓDIGA

Depois de passado o estupor do sangue de fada consumido por Pam, ela percebe que não pode viver tendo sido abandonada por seu criador e, mesmo sob protestos de Tara, ela abandona sua prole para ir atrás de seu mestre e nunca mais temos notícia dela. Como a personagem mais interessante e densa da série, espero que Pam retorne ainda mais seca, sarcástica e sexual do que nunca pois as sessões de terapia dela foram o ponto alto desta última temporada!

8. QUEIMADURAS DE GELO

A morte de Warlow leva todos os vampiros abençoados com seu sangue a perderem seus novos poderes, inclusive a capacidade de caminhar sob o sol. Até aí, sem problemas se eles conseguirem correr até a sombrinha mais próxima, mas este não parece ser o caso de Eric Northman que, sem razão aparente nenhuma, decidiu ler um livro peladão no meio das montanhas suecas e é pego de surpresa: a última coisa que vemos dele é seu corpo nu (o primeiro nu frontal masculino da série, aliás) em chamas sem nenhuma sombra por perto. Será que eles teriam coragem de matar o personagens mais querida dos fãs? Duvido! Pode esperar um emocionante resgate de Pam na sétima temporada!!!

SEIS MESES DEPOIS…

True Blood tem sempre o mesmo formato de season finale: as histórias vigentes se encerram nos primeiros 15, 20 minutos e passamos os próximos 30 sendo introduzidos aos núcleos principais do que vêm por aí na próxima temporada. Desta vez, foi um grande erro! Sam como prefeito? Merlotte’s virou Bellefleur’s? Sookie agora com Alcide (pelo menos ele cortou o cabelo)? Jason ainda sem fazer sexo com sua amante vampira? E, se não fosse loucura o bastante, uma legião de vampiros infectados pela Hepatite-V está devorando cidades inteiras e a única solução encontrada pelo prefeito Sam e a igreja local é que os humanos saudável se voluntariem para alimentar um vampiro saudável em troca de sua proteção. Enquanto Jessica vê esta proposta como uma oportunidade para se redimir com os Bellefleur, Tara encontra a redenção de sua mãe após anos de desprezo, alcoolismo e separação. Já Bill, egoísta como sempre, que se aproveitar para ganhar Sookie de volta, mas nem ela e nem Alcide estão lá muito dispostos a isso. Claro que a temporada se encerra com uma legião de infectados aproximando-se da festa da cidade prontos para devorar cada um dos sobreviventes.

PONTOS NEGATIVOS DA TEMPORADA:

– O Bill não morreu;

– Sarah Newlin escapou de Jason e deve reaparecer logo;

– Sookie encontrou um namorado tão moralista quanto ela;

– Aquele cabelo horroroso do Alcide;

– Ter que ficar aguentando a ladainha religiosa da Lilith;

– Toda a história em volta do Sam;

– O final da história de Warlow foi rápido e abrupto demais;

– Aquele namoro sem sal entre Sookie e Alcide;

– A roupinha de igreja da Sookie na missa.

PONTOS POSITIVOS DA TEMPORADA:

– A Nora morreu;

– O personagem do Andy finalmente parou de ser bobo;

– A obsessão do psiquiatra com Pam;

– A evolução da relação entre Tara e Pam;

– Jessica encontrou um cara tão bacana quanto o Hoyt;

– Rutger Hauer participou da temporada (WOW)!

E vocês, o que acharam desta temporada? Vão continuar assistindo quando True Blood retornar no ano que vem ou desistiram de vez???

Anúncios

One thought on “True Blood finalmente perdeu a mão?

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s