“American Horror Story|Coven” promete trazer mais uma macabra história real para a televisão

Considerada uma das séries mais inovadoras dos últimos tempos, American Horror Story talvez seja a mais assustadora de todas as histórias de terror que invadiram a programação. Sendo precursora, conseguiu obter uma base de fãs extensa e bastante engajada que invade a internet com suas teorias e pesquisas que alcançam os níveis mais profundos do fanatismo. Um dos temas mais discutidos é a inspiração de Ryan Murphy para a criação e o desenvolvimento de personagens tão complexos e profundos que se tornam ainda maiores do que a mítica representada pelo roteiro em si, e a resposta parece estar nos livros de história.

Ahsposter1

Na primeira temporada, denominada “Murder House”, surgiu a primeira referência de personagem baseado em uma pessoa real, na pele de Tate Langdon (Evan Peters). Os lampejos de seu surto psicótico que resultou no assassinato de 15 alunos são uma referência clara ao famoso caso do Massacre de Columbine, em 1999, no qual os adolescentes Eric Harris e Dylan Klebold assassinaram 13 colegas e deixando mais 24 feridos antes de tirarem suas próprias vidas na biblioteca, local em que cometeram 10 assassinatos, sem incluir os seus próprios.

Assim como Eric e Dylan, a motivação detate-langdon-american-horror-story Tate parece ser baseada em anos de bullying por parte de alunos mais populares e exclusão do grupo social formado por sua turma de colégio, mas nunca realmente revelada com clareza. A escolha da biblioteca como cenário para a cena do massacre de Tate e suas motivações duvidosas são as duas maiores pistas da relação entre o personagem e os adolescentes reais.

.

Ainda na primeira temporada, a inserção da famosa morte de Elizabeth Short (Mena Suvari), AHS_slash-mouth_500pxtambém conhecida como Dália Negra, faz reverência a um dos mais famosos crimes não resolvidos da história. Assim como demonstrado na televisão, Elizabeth Short foi encontrada serrada ao meio e totalmente drenada de sangue com ferimentos no rosto causando o efeito do “Sorriso de Glasgow”, composto por cortes que começavam nos cantos dos lábios em direção às orelhas. Diferente do roteiro criado para a série, sua morte continua, até hoje, sem uma solução. Uma curiosidade sobre o caso da senhorita Short é a fascinação de Ryan por sua história, uma vez que o chamado “Sorriso de Glasgow” foi também amplamente abordado em sua primeira série notória, “Nip/Tuck”, por meio do serial killer The Carver, interpretado pelo ator brasileiro Bruno Campos e também inspirado em fatos reais, tirando sua inspiração da chamada “Smiley Gang”.

American-Horror-Story-poster-AsylumNa segunda temporada da série, “Asylum”, temos mais dois personagens que mostram terem sido baseados em assassinos reais. O primeiro e mais óbvio é o Bloody Face do Dr. Threadson (Zachary Quinto), que leva para as telas uma nova versão do extensamente retratado pelo cinema Ed Gein. Embora apenas duas de suas vítimas tenham sido confirmadas, Gein tornou-se uma lenda após terem hqdefaultsido descobertos seus principais troféus, objetos feitos com restos humanos, como abajures de pele e vasilhas de crânios além de, é claro, máscaras produzidas com pele humana, assim como aquela utilizada por Bloody Face na série. Sua relação doentia com a mãe é outra similaridade que não pode ser ignorada. Além de ser uma notória e macabra figura histórica, Ed Gein inspirou alguns dos maiores assassinos do cinema, colocando Dr. Threadson ao lado de Leatherface (O Massacra da Serra Elétrica), Norman Bates (Psicose) e Buffalo Bill (O Silêncio dos Inocentes). Nada mal, hein?

Ao lado de Threadson na segunda temporada, temos ainda a charmosa Grace tumblr_meykcblbjk1roydgso1_1280Bertrand (Lizzie Brocheré), inspirada na famosa americana Lizzie Borden, acusada de assassinar seu pai e madrasta com um machado em 1882. Ao contrário de Grace, Lizzie foi absolvida em seu julgamento, jamais cumprindo qualquer forma de pena, embora sua sanidade tenha sido questionada mais de uma vez, levantando a teoria de que Lizzie sofrera uma fuga dissociativa no dia do crime. Assim como Ed Gein, Lizzie Borden foi tema de muitas obras cinematográficas, inclusive nas mãos de Alfred Hitchcock, que retratou a história das irmãs Borden em um episódio de sua série, chamando-o de “A Irmã Mais Velha”.

tumblr_mjw3s9AEME1qe76ogo1_500Com a terceira temporada, denominada “Coven” já em produção na cidade de New Orleans, muito se especula sobre a história que será retratada, sabendo-se apenas que o elenco é predominantemente feminino e que a bruxaria será o tema central. Uma das grandes expectativas é a participação da vencedora do Oscar Kathy Bates, cujo personagem promete ser “cinco vezes mais cruel do que seu personagem em Misery”, segundo o idealizador Ryan Murphy. Sabe-se também que será inspirada em fatos reais.

Teoriza-se que esta assustadora personagem de Bates será inspirada na socialite Delphine LaLaurie, residente de New Orleans que, em 1830, foi descoberta por ter torturado e assassinado seus escravos com uma violência que faria Bloody Face parecer uma criança ingênua e inocente. LaLaurie foi denunciada à polícia após uma vizinha testemunhar uma de suas escravas se suicidando para escapar das mãos de sua dona. A ação tomada pela polícia foi remover-lhe os escravos, mas LaLaurie contornou esta dificuldade pagando familiares para compra-los de volta.

Após um incêndio na cozinha da sua mansão, causado por uma cozinheira em uma segunda tentativa de suicídio, os moradores locais derrubaram as paredes e encontraram sete escravos acorrentados às paredes, todos eles horrivelmente mutilados aguardando a morte. Segundo o jornal local, “os escravos foram mantidos à beira da existência apenas para prolongar seu sofrimento e fazê-los sentir tudo que a mais refinada crueldade poderia infligir”. Depois desta revelação, Madame LaLaurie fugiu e desapareceu do mapa, embora uma lápide quebrada tenha sido encontrada em Paris com seu nome e a data de morte em 1842.

Não se pode ter certeza de que Delphine LaLaurie seja realmente a inspiração para a terceira temporada de American Horror Story, mas esta milionária macabra preenche todos os requisitos descritos por Murphy até o momento. Além disso, a utilização de bruxaria poderia facilmente ser utilizada para trazer aos tempos atuais uma versão imortal desta torturadora de primeira categoria.

163786166-10-jpg_174854

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s