Os discos da minha vida

Seguindo a ideia da nossa colaboradora Nina_Amaral, resolve preencher esse espaço com os discos da minha vida. Claro que a relação aqui é diferente, mas acredito ser uma tentativa, além de tudo, divertida.

 

Clique na capa para saber mais…

 

1.     The Black Crowes – Amorica

image

Vocês sabem o quanto eu sou fanático por The Black Crowes. Esse disco fala comigo e com todas as minhas influências. A primeira vez que ouvi o disco inteiro foi uma viagem quase espiritual para mim. Já conhecia Gone e Wiser Time,  mas dentro do contexto faixa-a-faixa, as músicas ganham novas cores. Questão de fechar os olhos e deixar entrar.

 

 

 

2.     Neil Young – Rust Never Sleeps

d0046543_01044475

Eu tinha 16 anos. A primeira vez ouvindo um disco do Neil Young, apesar de, também, já conhecer algumas músicas, o impacto foi forte demais. Principalmente do folk deprimido de “Trasher”. Convido todos a prestar atenção na coisa “Light & Shade” do disco: um lado extremamente sujo, pesado. Outro belo, lírico. Ambos muito profundos, viscerais. Lados diametralmente opostos do mesmo espectro de cor.

 

 

3.     The Rolling Stones – Exile On Main Street

rolling-stones-exile-on-main-street-super-deluxe-edition_MLB-F-3635363754_012013

Esse disco eu já conheço há um bom tempo mas, recentemente, ouví-lo de uma forma completamente diferente. Em um viagem, junto com a Nina_Amaral e EnricoTrev, ouvimos para ele constantemente e repetidamente… Desde então.  Quero que prestem atenção na hipnótica bateria de Charlie Watts, sempre mantendo a coisa rolando, e as interfaces de guitarra/violão. Seminal.

 

 

4.     Joni Mitchell – Blue

Joni Mitchell - BlueDisco mais triste e deprimido que já ouvi. O choro escorre dos sulcos. No entanto, sua tristeza, quase palpável, é o que traz uma grande liricidade à obra. Companheiro perfeito para aqueles momentos intrinsicamente masoquistas em que nos pegamos relembrando coisas e sonhando com o que podia ser. No entanto, ao final, a esperança que uma boa dose de tristeza traz é impagável.

Anúncios

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s