Sci-Fi Para Iniciantes

A ficção científica vem se tornando cada vez mais proeminente entre as séries de sucesso, afinal de contas, ser Geek se tornou uma qualidade nos últimos anos. Para quem tem curiosidade de conhecer melhor o gênero e não sabe como começar, ficam algumas sugestões…
sci-fi

Por culpa do meu pai, me tornei uma grande apaixonada do gênero. Desde pequenininha, me apaixonei pelos mistérios sem resposta que a Ficção Científica proporciona. Quero aproveitar pra compartilhar com vocês os meus favoritos. Deixo avisado: A repetição de séries que envolvem a mente de Chris Carter e  J.J. Abrams e/ou a atuação espetacular de Terry O`Quinn não é mera coincidência!!!

05. The X-Files (1993 – 2002)

Criada por Chris Carter (Para os mais jovens, esse cara foi o J.J. Abrahms da década de 90), a série foi ao ar de 1993 a 2002 e foi um marco do gênero na história da televisão, popularizando o sobrenatural e criando uma legião de fãs pelo mundo inteiro. O agente Fox Mulder (David Dochovny, hoje conhecido por Californication e muitas fofocas sobre seu vício em sexo) testemunhou o sequestro de sua irmã por alienígenas quando criança e, no FBI, se torna responsável pela investigação de casos não-resolvidos envolvendo atividades paranormais. Dana Scully (Gillian Anderson, que depois do final da série só voltou à atenção da mídia ao protagonizar o filme “póstumo” da série em 2008) é uma médica extremamente cética do FBI que é chamada para investigar os casos de Mulder e descreditá-los, mas logo se torna aliada e parceira dele, gerando uma relação de extrema confiança e muita tensão sexual.

Quando eu era pequena, meu pai me colocava para assistir a série com ele todos os dias na FOX, logo após os Simpsons, e logo acabei me tornando uma viciada. A primeira vez que pintei o cabelo de ruivo, JURO POR DEUS, foi por causa da minha admiração e fanatismo pela série. Tenho o imã de geladeira do famoso pôster do Mulder e durante alguns anos meu toque de celular polifônico era composto pelas assombrosas notas da inconfundível música tema da série. Aqui no Brasil, o sucesso foi tanto, que os agentes do FBI mais famosos da década participaram até mesmo das revistinhas da turma da Mônica!!!

04. Millenium (1996 – 1999)

buss2Embarcando no sucesso de seu projeto anterior, Chris Carter lançou Millenium, uma série que se passa nos anos que antecedem a virada do Milênio e narra os casos trabalhados pelo ex-agente do FBI e Profiler Freelancer Frank Black (Lance Henricksen, o ator que originalmente deveria ter sido o Exterminador do Futuro mas não foi), um homem com a habilidade de ler a mente de Serial Killers envolvido com o Grupo Millenium, cujas intenções e habilidades são envoltas em mistérios sempre discutidos durante a série.

O piloto da série ainda é registrado como o maior lançamento do canal FOX, mas a queda na audiência durante a terceira temporada gerou seu cancelamento, para a insatisfação de muitos fãs ao redor do mundo. Chris Cartes havia recebido Carta Branca para desenvolver a série, mas tornou a coisa toda complexa demais para as massas. Até hoje, Millenium é uma das séries mais inteligentes da história do gênero. Além disso, a participação de Terry O`Quinn só colabora para o brilhantismo da série.

03. LOST (2004 – 2010)

lost_posterDepois de criar algumas séries bestas, como Felicity e Alias, J. J. Abrams teve uma idéia muito simples que acabou se tornando um dos maiores fenômenos da história da televisão. A premissa original da série era muito simples: O que aconteceria se um avião caísse fora de sua rota forçando os sobreviventes a desenvolver uma sociedade funcional no meio do nada? Até aí, temos uma versão mais adulta de “Senhor das Moscas”, certo? Bom, adicionando à fórmula muitos elementos de mistério e complicados conceitos de física, a equipe responsável por LOST criou um monstro de audiência.

O brilhantismo da série está nos personagens e suas histórias. Impossível escolher um único protagonista. A influências declarada que a obra de Stephen King gerou sobre o roteiro me faz descrever o centro da série no conceito da Ka-Tet: Um conjunto de seres criados para ter o mesmo destino. Particularmente, sou completamente fascinada por Hurley (Jorge Garcia, seu fofo), Locke (Terry O`Quinn, é claro), Ben (Michael Emerson e seus olhos assustadores), Sawyer (Josh Holloway, aquele lindo) e Richard (Nestor Carbonell e seus olhos pintados).

A série, porém, sofreu um grande problema entre a quarta e a quinta temporada: A greve dos roteiristas forçou uma grande mudança na equipe, e a história perdeu o rumo, se tornou mitológica demais e no final não conseguiu corresponder à densidade dos temas propostos desde o início. Apesar disso, a jornada que leva aos acontecimentos final é super válida. Eu, meu pai, meu marido, a maioria dos meus amigos e até mesmo minha mãe (que odeia seriados) acabaram apaixonados. Para os fanáticos por Sci-Fi, a série já se tornou um clássico!

02. FRINGE (2008 – 2013)

imagesMais um fruto da mente de J.J. Abrams que não pode ser ignorada, Fringe conseguiu ser tudo que LOST não conseguiu: coerente do início ao fim enquanto foca nas complicadas historias de personagens incrivelmente densos. Fringe conta a história da agente do FBI Olivia Dunham (Anna Torv), selecionada para coordenar uma divisão secreta que investiga eventos considerados “estranhos” (o termo mais apropriado seria “ciência de fronteira”) acompanhada de dois brilhantes consultores civis Walter Bishop (O brilhante ator John Noble), um cientista que passou 17 anos internado em um hospício após causar um acidente que causou a morte de sua assistente e que pode ser responsabilizado por todos os eventos após romper as leis da física em 1985 ao lado de seu companheiro William Bell (Leonard Nimoy, aquele orelhudinho espetacular), e Peter Bishop (Joshua Jackson, aquele lindo), seu filho relutante e igualmente brilhante que está no centro de todas as motivações científicas do pai. A série oferece embasamento científico para todos os acontecimentos, excluindo da equação o fator “sobrenatural” e, acima de qualquer coisa, Fringe é uma história de AMOR. Seja ele romântico, fraternal ou paternal. Não tem como não se envolver. Sério.

Depois de ameaças de cancelamento constantes em razão da queda na audiência à medida que a história se torna mais complexa, Fringe conseguiu receber da FOX o direito de executar uma última temporada, encerrada no último 18 de Janeiro com emoção e muito cuidado após uma curta 5ª temporada com 13 episódios, alcançando assim a marca de 100 episódios no total e se qualificando para reprises futuras na televisão americana.

01. Falling Skies (2011)

falling-skies-poster-22Criada e produzida por Steven Spielberg, Falling Skies conta a história de um grupo de sobreviventes de uma invasão alienígena que decide resistir ao ataque das criaturas. No centro de tudo está o professor de história Tom Mason (Noah Wilde, de E.R.) e seus três filhos. Os efeitos visuais são espetaculares, nada menos do que se pode esperar com um produtor dessa magnitude, e é uma versão alienígena muito semelhante à fórmula adotada em histórias de sobrevivência.

O que torna Falling Skies diferente? O insight dentro das motivações dos invasores. O que, à princípio, parece a velha fórmula de “Dominação mundial” de Independence Day, logo se torna muito mais complexa quando a motivação dos invasores é colocada em foco. Além disso, o final da segunda temporada traz nada mais nada menos do que Terry O`Quinn como idealista de uma nova sociedade democrática, aumentando os pontos de conflito e expandindo a narrativa para além de mera sobrevivência instintiva.

A série vai ao ar durante o período de Mid-Season americano, ou seja, naquele período de reprises entre o final de uma temporada e o começo de outra. Cada temporada da série oferece 10 episódios cheios de ação, tensão e drama e é uma ótima pedida. A terceira temporada deve começar em alguns poucos meses, mas a data ainda não foi anunciada. Assim, dá tempo de se atualizar antes do próximo passo da invasão.

Ficou interessado em alguma das séries acima? Quer saber mais? É só clicar nos títulos e assistir os trailers!!!

Anúncios

2 thoughts on “Sci-Fi Para Iniciantes

  1. Meu filho ainda não nascido sabe dizer, a assistir a primeira temporada de Lost, que a série daria n’água. Não tinha, como ficou provado, como a série terminar de forma inteligente, pois o argumento foi extremamente surreal (do bom surreal), criando uma armadilha tão óbvia para os autores que me faz questionar a inteligência deles.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s